Edit

Sobre Nós

O Blox é um novo conceito de organização curricular pautado na flexibilidade e autonomia do aluno montar a própria grade, com os tópicos que mais gosta ou que trarão maior retorno para sua formação.

Atendimento

 Como melhorar o gerenciamento do ensalamento de uma universidade?

Melhorar o gerenciamento do ensalamento de uma universidade traz ótimos benefícios. Entenda!

A distribuição de alunos em sala de aula é muito importante para o seu ensino-aprendizagem. Realizar uma formação de turma eficiente pode ajudar no engajamento e melhorar a concentração dos discentes, ajudando na absorção dos conteúdos que estão sendo ensinados.

Com um ensalamento ineficiente, sua universidade acaba formando turmas deficitárias, o que acaba atrapalhando a explicação do professor e até alguns alunos que estão prestando bastante atenção.

Por esse motivo, é essencial encontrar formas de gerenciar melhor essa distribuição de discentes em sala de aula, pois além de evitar muitos problemas, como desmotivações e evasões, também traz muitos resultados para a universidade, mas qual é a melhor forma de você fazer isso?

Quais são os problemas que pode haver para as aulas e para sua universidade com um ensalamento ineficiente?

Como citado acima, um ensalamento ineficiente pode trazer alguns prejuízos para suas aulas, principalmente com os alunos.

Atualmente, em muitas universidades, o critério para a formação de turma é baseado no desempenho dos alunos. Funciona da seguinte forma: os que possuem notas muito altas ficam em uma sala e os que possuem notas um pouco mais baixa, em outra.

Apesar de muitos professores e gestores defenderem esse critério dizendo que é muito mais fácil trabalhar em turmas mais homogêneas, é preciso ter cautela, pois pode ser prejudicial para o ensino-aprendizagem.

Isso acontece porque com essa separação, os alunos podem acabar tendo problemas de autoestima e até ajudar a perder a motivação pelo curso que está fazendo, além de reforçar estigmas e prejudicar os discentes que mais precisam de estímulos, por causa de seu desenvolvimento socioemocional.

Além disso, essa separação por desempenho também pode gerar crise entre os docentes da universidade, uma vez que alguns podem se sentir prejudicados quando forem alocados em turmas com menor rendimento na hora da realização da atribuição das salas de aula.

Por isso, é essencial encontrar quais são as ferramentas e critérios ideais para a formação de turma na sua universidade, pois isso pode ajudar a melhorar o gerenciamento do ensalamento e os resultados da sua universidade.

Como melhorar o gerenciamento do ensalamento de uma universidade?

Para melhorar o gerenciamento do ensalamento em sua universidade, é preciso definir quais critérios você vai utilizar. A primeira coisa que deve fazer é observar a dinâmica dos grupos em relação a convivência e a aprendizagem. Por esse motivo, é essencial ficar atento às ações tanto nas salas de aula quanto nos intervalos. Uma ótima forma de fazer isso é conversar com professores e monitores, pois isso auxilia bastante a identificar problemas e encontrar soluções coletivamente.

Outro principal critério para a formação de turma é integrar os alunos que têm melhor desempenho com os que não têm, pois assim cria uma troca de aprendizado, o que auxilia na melhor compreensão do conteúdo.

Para melhorar o gerenciamento do ensalamento de uma universidade, é importante lembrar que o principal objetivo é desenvolver ao máximo o potencial de todos os alunos. Por esse motivo, uma das principais alternativas e ferramentas que você pode adotar na sua IES é: flexibilidade curricular.

Muitos discentes, quando estão entrando nas faculdades, já têm em mente quais são os conteúdos e disciplinas que esperam estudar. No entanto, quando chegam no curso, percebem que há algumas coisas que são ensinadas que eles não têm interesse e não vão utilizar na sua futura carreira.

Isso acaba desmotivando-os, fazendo com que não consigam mais prestar atenção nas aulas, resultando em turmas deficitárias, onde alguns querem aprender e outros não.

A flexibilização curricular, no entanto, ajuda a melhorar o gerenciamento do ensalamento de uma universidade, pois ela dá a oportunidade de os alunos escolherem as disciplinas que querem cursar.

Assim, a quantidade de opções disponíveis será proporcional ao número de discentes matriculados, conseguindo uma distribuição de turma mais eficiente, eliminando as deficitárias e ainda dando um aprimoramento de até 3x na margem de contribuição. Com a flexibilização curricular, sua universidade não precisará de um número mínimo de alunos para abrir turma e tem muito mais resultados.

Equipe Blox

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.